11 de maio de 2010

Efeito Secundário.

Estava exausto e mal me aguentava de pé. Tinha a sensação que os olhos ardiam como se estivessem em contacto com o fogo, que os braços pesavam mais do que todo o corpo e que as  minhas pernas se arrastavam como uma cobra. Todos estes sintomas eram efeito secundário de cinco noites mal dormidas, e de seis dias sem descanso. Mas aquela noite seria diferente, podia não dormir nem descansar, tal como todas as anteriores, mas pelo menos estaria contigo. Recordo-me que prometi voltar abraçar-te da forma que tu amas, à qual descreves como a melhor coisa do mundo em que aparentemente tudo se destrói à nossa volta. E depois de tanto anseio para estar contigo, confessado ao meus heterónimos, lá estávamos nós, sentados um ao lado do outro, no meio do nevoeiro, esperando pelo meio de transporte para casa.
-"Amor tens frio?"
-"Não, porquê?"
-"Por nada mas Amo-te muito Amorsinho lindo."
Naquele preciso momento sorri, e preferi olhar-te nos olhos do que dizer "eu também." Em certas alturas, eu também tenho problemas de expressão, sabias? 
E já agora, ser feliz não é o efeito secundário de te amar, é indubitavelmente o principal!

33 comentários:

Joana Carvalho disse...

gostei :)

Maria disse...

como eu te percebo.
agora sim ,agora dá para perceber

Neuza disse...

tão bonito!

Isabel disse...

Um olhar vale mais do que mil palavras, contém mais sentimento e mais verdade do que qualquer palavra!

Litos disse...

Estive com voçes nesse dia na queima e sei o quanto este texto é verdade :D

Catarina disse...

adorei Edgar . felicidades (':

© color dream , disse...

que palavras bonitas.

joana bernardo disse...

adorei, Edgar! felicidades *

Marta disse...

independentemente de muitas vezes teres problemas em te expressares já é muito bom, chegares aqui e escreveres estas pequenas coisas que nos preenchem a alma. para adocicar a alma venho sempre aqui. e são poucos os rapazes que conseguem expressar-se assim, são poucos que têm a sensibilidade para tal.

Margarida Castro disse...

Edgar, desde que comecei a ler o teu blog fiquei completamente viciada, não fazes ideia do dom que tens *.*
- numa das aulas de AP na minha escola, a prof pediu-nos para mostrarmos alguma coisa à turma na internet e eu mostrei o teu blog, lemos alguns dos teus textos e toda a gente adorou, obrigada (;

Suu disse...

oh, não tens de te desculpar por nada Edgar. Tambem eu tantas vezes deixo isto ao abandono, e os meus leitores sem resposta. Não devia, eu sei, mas quando não há paciencia é assim :$
Os teus textos são tão maravilhosos, eu saio daqui sempre com os olhinhos a brilhar, saio mesmo *.*

beijinho, e obrigada :)

ML disse...

oh que fofinho! eu já tinha era saudades de falar contigo, sabes? :3
beijinhos, edgar*

N. # disse...

sim sim tinha, mas o outro deixou de existir. agora tenho este :)
beijnhos *

Mariana disse...

oh,oh, genial Edgar:)

tua pequena disse...

oh, nao peças desculpa. todos temos direito a tirar um tempinho :')
obrigado pelas palavras. eu nem sei como comentar isto, tens uma forma de dizer as coisas simplesmente extraordinaria. consegues fazer-nos ver o que sentes/sentiste. é lindo! continua.

filipa disse...

Há momentos em que não é preciso falar nada de nada !

vanessa marques . disse...

muito obrigado.
também gostei muito do teu texto.
beijinhos.

Marta disse...

é bom saber isso e espero que não te esqueças de mim, mesmo sem saber a verdadeira identidade de quem está do outro lado a escrever-te.
beijinhos, marta.

patriciaa disse...

tão bonito :)

Joana Carvalho disse...

ohh deixa la, nao tem mal..

e muito obrigada qerido *.*

Margarida Castro disse...

Edgar, acredito fielmente que não me virás a desiludir nem a mim nem a nenhum dos teus leais seguidores. Tu, como poucas pessoas de que tenho conhecimento, tens um dom. E não digo isto da boca para fora ou por seres um rapaz bonito, como muita boa gente pensa, eu ja chorei e já reflecti muito com o teu blog . MUITO MUITO OBRIGADA EU por me fazeres companhia com as tuas palavras.
Um beijinho, Margarida !

CláudiaFernandes disse...

Tão bonito *-*

ST disse...

eu neste momento estou bastante feliz, tenho um amigo novo e nao é meu namorado! não há a necessidade de dizer que o amo, apenas ficar a olhar e sorrir!
Vai andando, com calma :), espero que ctg tambem seja assim

Anónimo disse...

achei de certa forma que estavam a copiar a tua criatividade :x
http://hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?photoId=4975390233&ownerId=73907879&albumId=401190155

Daniela disse...

(Peço desculpa o tempo que demorei a responder ao teu comentário, mas é que a semana que passou não foi fácil devido aos testes :s)
Gostei *.*
E tão bom saber que, para além do cansaço o sentimento permanece e é sempre demonstrado em qualquer local :)
Obrigada por seguires!

Sara Sá disse...

Tenho saudades de alguém que me diga amo-te :(

Inês disse...

Adorei (:
Gosto bastante da maneira como escreves.

Daniela Duarte disse...

gostei tanto do teu blog, a sério!
continua a escrever, foi um dos poucos que já me arrepiou.

Anónimo disse...

Antes de tentares ser o Maior vulto da nossa Literatura devias voltar para a escola, pois escrever "amorsinho" em vez de "amorzinho", só demonstra que além de Burro és egocêntrico e desfazado da realidade pois deves estar tempo todo a olhar para o espelho, em vez de viver a vida...

Já agora conheces José Saramago??? então já sabes porque escrevi sem virgulas..... como não deves conhecer, visita o google.... e já agora um hospício perto de ti (podes usar o maps.google)

Joana' disse...

Gostei mesmo ( ;

Renato Tavares disse...

uma das coisas mais bonitas que li até hoje. (:

Francisca disse...

Concordo com o Renato. A frase com que acabas é, simplesmente, encantadora.
Gostei muito!

véra* disse...

que lindo *.*
tens mesmo geito para escrever (: