23 de março de 2010

Sabedoria dos bichos

Sento-me na plataforma da janela do meu quarto de forma a ficar encostado à madeira verde e antiga. Respiro fundo o novo ar de primavera, saboreio, delicio, e expiro-o com toda a força dos meus pulmões. Reparo agora que os jardins começam a adquirir alguma cor com as orquídeas da mãe e com os arbustos tratados depois de muito esforço do pai. Um pardal, dois pardais, três, vários pardais dançam ao redor da japoneira com as deslumbrantes flores que faz centro no jardim. Sentado ainda na mesma posição, começa a anoitecer e um suave frio a pôr-se. Visto o antigo casaco azul-escuro ganho na tômbola dos escuteiros e entrego-me a uma folha e caneta.Já não há razões para falares. Neste momento está tudo dito, a despedida já foi feita e as últimas lágrimas já secaram. Deixamos ser combatidos pelo mal, que tantas vezes dissemos não querer, deixamos de ter medo do dia de amanhã e optamos por perder o dia de hoje. É triste fazermos parte da existência de casos que foram contendidos pelas fraquezas, pelas diferenças e pela concordância das parecenças. Sem ti, sinto-me fraco e sem rumo a seguir.” Misteriosamente, o sol volveu-se ao escuro, as orquídeas da mãe e o arbusto trabalhado intensamente pelo pai perderam cor e a e relva, essa que reluzia nos embaciados vidros da janela, foi preenchida por folhas alaranjadas e acastanhadas assimétricas a si mesmas. Este ano o Outono chegou mais cedo, mas lembra-te que só tu adquires a capacidade de tornar a florescer a natureza que há em ti, diz-me um curioso bicho com a sua bagagem nas costas. Depois de observa-lo a seguir o seu destino, salto para o interior do meu quarto, guardo o papel rasurado e deito-me na nossa antiga cama.
Bons sonhos.

36 comentários:

Mariana Santos disse...

Tens mesmo um dom de escrever. Escrever sobre o que escreves-te :)
Gostei**

ML disse...

ADORO a maneira como descreves os pormenores!

- DianaTeixeira . disse...

as tuas palavras são melodia para dar asas a minha imgainação. Essa voa mesmo que eu a queira presa a mim. Simbolicamente , os teus sinónimos de palavras são um jogo que faz um sabor de uma boa leitura de sentimentos. :')
- Parabens pelo blog e por todos os teus maravilhosos textos. *-*

diogo disse...

andas a descobrir o que interessa a sociedade ahah ;D

Ritinha disse...

está tão lindo *.*
e adoro essa música :)

Lu disse...

adorei a forma subtil como escreveste os pormenores do jardim ! Por muito que custe tens de saber seguir..lembra-te que mais à frente esta algo que te fará sorrir :)

saraviana disse...

ahah, não sei não :)
às vezes é complicadissima, pior do que a minha matemática do 8 ano xs

disse...

que bonito (:

marília gonçalves disse...

mas gosto mesmo da maneira como tens o teu blog, não percebo é muito disto Edgar :o
Sia - Breathe Me *.*

Lili disse...

adoro como escreves, simplesmente adoro...
P.s.:adicionei-te no fb encontrei-te la por acaso x)

Whatsername disse...

Eu não ando a fazer nada e toda a gente me dá na cabeça. Estou no 11º ano em Socioeconómicas mas vou mudar para Humanidades e ai sim pretendo estudar e essas coisas todas. Eu arrependi-me da minha escolha mas agora que decidi mudar já estou bem com as minhas ideias.
Eu só consigo fazer as coisas com um objectivo fixo, não consigo fazer por fazer para ficar bem ou porque sei que tenho que fazer, é difícil e como fui para o secundário porque quero ir para a faculdade,na altura nem sabia para quê, não fui com motivação por isso encostei-me :x
Revolta-me bastante a forma como certas pessoas me vêêm, como desinteressada nestas coisas e blá blá.

Lu disse...

verás que é mesmo apenas isso..
os dias bons vêm aí e com eles os sorrisos ;)

Ritinha disse...

óhóh que querido !
muito obrigada, mesmo !
cada texto teu também é um sorriso meu, escreves tão, mas tão bem *.* e escolhes cada música mais linda ! eu adoro esta música, é mesmo linda :)

disse...

sim. de vez em quando apetece-me mudar. são fases :)

Whatsername disse...

Eu fui mesmo muito mas mesmo muito estúpida! Eu queria ir para Humanidades, não sabia o que havia de seguir a nível do Ensino Superior mas eu queria Humanidades, eu amo História, eu realmente amo aquilo mas depois feita estúpida pensei «Aah como não sei o que seguir a nível superior vou para Socioeconómicas porque tem mais saída (tudo a ver -.-) e como sempre me dei bem a Matemática não vai haver problema». A verdade é que houve problema, eu O-D-E-I-O estar aqui, é a coisa mais horrível para mim, não tem nada a ver comigo então olha o que aconteceu foi que anulei Matemática e para o ano vou para Humanidades e também quero melhorar as notas porque tenho uma média de 12,71.
Eu já andei a ver os cursos do ensino superior e epá muito provavelmente irei par Sociologia, a verdade é que Sociologia é o que eu quero mas tenho que me informar mais sobre as saídas profissionais e essas coisas todas :o

Lili disse...

não tens que agradecer apara mim e sempre um prazer vir aqui e ler as tuas palavras :)

Ritinha disse...

óhóh tenho a certeza que não ! tens um blog tão lindo, mas mesmo !
adoro as tuas fotografias, os teus textos e as músicas que escolhes são sempre do meu agrado ! a sério tens um bom gosto impressionante, e até agora nunca me desiludiste com nenhum post ! e duvido que o vás fazer ;)

continua o bom trabalhoooo, está lindo *-*

acatarinamaçuca disse...

Nem me digas nada, meu amor. E depois há sempre aquela cena dos desejos carnais mas que não consegues avançar porque sentes «pertencer» a uma outra pessoa. É horrível. Odeio não conseguir seguir em frente e esquecer aquilo que passou - e que foi muito bom, por sinal.
É nestas alturas quando te sentes vacilar que percebes que A Outra Pessoa ainda ocupa aquele lugar importante que tu pensavas já não ocupar. Que merda!

acatarinamaçuca disse...

Este post está tão lindo Edgar. Fez-me lembrar um conto de Oscar Wilde que ainda há pouco tempo li às crianças da primária :3 Algo como o "O Gigante Egoísta". É tão lindo.

acatarinamaçuca disse...

Se quiseres, podes lê-lo aqui:
http://www.sitinn.hpg.ig.com.br/o_gigante_egoista.htm *.*

cláudia disse...

adoro os teus textos Edgar :)

Sarinhaaa disse...

Gosto imenso do teu blog e admiro a maneira como escreves :)
O texto está profundamente lindo, como todos os teus outros textos que li.


Vou seguir "O Mundo Não Acaba Amanhã" com atenção*

Ritinha disse...

é que está mesmo lindo *-*

daniela disse...

Tens posts interessantes :)

- DianaTeixeira . disse...

Sim , és uma boa fonte de inspiração. *-*
- eu ao contrário de ti , digo que nós somos o que escrevemos , somos pessoas diferentes quando escrevemos , parece que saimos daquilo a que chamamos de ronita.

:: beijinhos. :')

telma c. disse...

esta música é linda!

lá love disse...

não tens nada que agradecer Edgar :); acho muito bem que continues a ter esse entusiasmo para escrever, és sem dúvida fantástico!
acho extraordinário a forma como consegues transpor no que escreves um imensa e sentida noção do espaço, do tempo e de todos os sentimentos! é genial e eu fico mesmo deliciada a ler tudo o que dizes; quase que me deixo acreditar em todas as coisas sem pensar se podem ou não ser verdade!
OBRIGADA, eu tenho a certeza que vão continuar a ser muito grandes, vão continuar GIGANTES *

saraviana disse...

eu sei eu sei :) no meu amor também é assim :p

Sara Santos disse...

obrigada :D tu escreves muito bem, parabéns!

Sara Santos disse...

são horriveis e aparecem sempre quando não devem -.-

Marta disse...

talvez tenha feito uma tempestade num copo de água. mas a verdade é que ele nem tinha o direito de contar a ninguém, e essa vai ficar-me entalada durante muito tempo.

acatarinamaçuca disse...

Pois, é mesmo assim e eu detesto estar presa, seja a quem for. Gosto de ser livre (surgiu-me inspiração para um post agora). Ate já, gosto muito de ti <3

Maria Francisca disse...

Não conhecia a música, fez-me bem ouvi-la hoje.
Sabes, também tenho guardado alguns papeis rasurados.

Maria disse...

comove :) amo-te

ST disse...

adorei e revelo-te que foi a primeira vez que vim ao teu blog, espero que passes pelo meu! um beijo virtual

Liliana disse...

tu escreves muito bem, mesmo. a maneira como usas as palavras. OPTIMO :)
Beijinhos :)