15 de abril de 2011

Tempo... Einsten, o célebre, disse que "o agora" não existe, tal como o passado, o presente, e o futuro. Os físicos acham que se viajássemos à velocidade da luz o tempo desapareceria, mas (in)felizmente, sem alternativa de escolha, sofremos um processo de fonte natural e inevitável, ao qual designamos por envelhecer. As nossas células deterioram-se e transformam-se em aberrações pequenas e sem forma,   originando no exterior um aspecto visível de pele descaída e de músculos atrofiados.
Estarei longe de contradizer que em pleno século xxi não presenciamos diariamente uma violenta evolução tecnológica, contudo, ainda não é da criação do homem, ou de outra espécie reconhecida, a ambiciosa e mítica máquina do tempo que nos permita recuar e voltar a ter o aspecto já alcançado em anos anteriores. Com tantos sonhos e ambições que vagueiam pelas desloucadas e inquietas mentes humanas, liberto todos pensamentos e ideias ao interrogar-me o que seria o ser humano sem o registo permanente das suas vivências.
Afiguro-me envelhecido, sem forças nas pernas e com dificuldades na fala, possivelmente, com os óculos afundados nas olheiras de cansaço e nas rugas de expressão fruto de um final de vida emocionalmente rica.

"-Sabes aquela marca inestética que tenho no joelho esquerdo, mesmo por baixo do tendão e acima da patela? Foi em criança, em pleno dia de primavera. Os campos já estavam carregados de margaridas e o verde da relva estendia-se por toda a planície alcançável pelos meus olhos. E ao correr, de calções curtos amarelos às riscas brancas, tropecei. Em adolescente, envergonhava-me daquela dispensável mancha, e hoje... hoje, considero-a um sinal de uma infância feliz. E mesmo que o Einsten tenha razão com a sua teoria, eu farei do meu passado a aprendizagem do meu presente e o propósito de uma luta constante por um belo futuro."

9 comentários:

kosh disse...

voltaste?

Vânia Ferreira disse...

o geniozinho voltou!

Francisca disse...

Gostei muito, mesmo muito.

SaraM disse...

adorei! :p

o envelhecimento é inevitável, portanto temos que aproveitar cada momento como se fosse o ultimo*

welcome back :)

a catraia disse...

adorei, tal como inevitavelmente acontece com todos os teus textos, pensamentos ou fotografias.

Maria disse...

lindo lindo , tudo o que tu dizes bate certo !obrigada por voltares ate me sinto mais inspirada :)

Isabel disse...

Gosto do conteúdo e adoro o fundo o blog (twiggy) :)

M'M disse...

Voltaste *w*

ana catarina campos disse...

voltaaaaaaaaaaste, ed. sê bem vindo, de novo.