17 de fevereiro de 2010

Bolas de neve.

As recordações são como bolas de neve, já dizia ele. Tudo começa com um pequeno floco e acaba numa gorda e gigantesca bola. Há alturas que duvido se ainda é possível conseguir recordar algo mais, mas a verdade é que toda esta bola não tem dimensões limitadas e sempre que toco nela,ao contrário do esperado, as mãos ficam quentes mas o coração fica gelado!

8 comentários:

ana maria disse...

que lindo ö
tocou bué .

Maria disse...

que lindo amor :D

ML disse...

tenho-te a dizer que este post diz muito mais que um livro inteiro. carregas as tuas palavras de sentimentos e é isso que nos incentiva (a nós, leitores) a ler os teus textos. mas relativamente ao post: o teu coração fica gelado sempre que tocas na bola de neve porque ainda te dói recordar apesar de, por um lado, ser bom pois significa que realmente existiu (lá está, aquece-te as mãos). é uma coisa que com o tempo passa, se tu quiseres assim o quiseres. porque podes realmente esquecer, ou lutar, tens dois rumos diferentes à escolha. (desculpa se me estou a meter demasiado).
por vezes até nos aproxima mais, sabes. faz-nos perceber o quanto precisamos um do outro e isso é bom.

ML disse...

*se tu assim o quiseres

Sara Sá disse...

Lembra-te que as coisas que realmente são boas, são simplesmente marcadas pela diferença de tudo o resto.

Francisca disse...

gostei ainda mais deste, pq é linda a forma como passas os teus sentimos tal e qual pra aqui.
ñ te conheço, mas pela maneira como escreves á mostra o quão diferente és.

FLÁVIOMATA disse...

Eu idealizo o meu mundo encantado, mas não vivo nele.
Muito obrigado :') adoro a forma como expressas os teus sentimentos, em poucas palavras.

Anónimo disse...

por vezes ficamos presos as recordações